o horror

Em “o horror económico” de viviane forrester , a romancista e ensaísta coloca em epígrafe pensamentos de pascal e iluminações de rimbaud.

Certa noite, por exemplo-, retirado dos nossos horrores económicos – ele estremece à passagem das caçadas e das hordas. Rimbaud

Não convém que [o povo] sinta a verdade da usurpação : introduzida outrora sem razão, tornou-se razoável; convém que seja encarada como autêntica e eterna, ocultando-se-lhe a origem, se não quisermos que ela termine a curto prazo. Pascal

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s