Um quarto com vista

Sabemos que vimos dos ventos e que a eles voltaremos, que toda vida é talvez um nó, um laço, uma nódoa na tranquilidade eterna. Mas por que haveria isto de tornar-nos infelizes? É preferível amarmo-nos uns aos outros, e trabalharmos e deleitarmo-nos. Eu não acredito neste mundo-sofrimento.
Miss Honeychurch concordou.
– Então faça com que o meu rapaz pense como nós. Faça-o pensar que ao lado do eterno Porquê há um Sim, um Sim transitório, se quiser, mas um Sim.

Edward Morgan Forster, Um quarto com Vista, pp 31.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s