genius loci ou futuro do turismo

às tantas, alain de botton, na sua religião para ateus, considera que os agentes de viagens focam-se muito na logística e que se esforçam pouco por ajudar os clientes a descobrir destinos que possam trazer um benefício concreto aos seus eus interiores. precisamos de agentes de viagens psicanaliticamente astutos,que consigam analisar com cuidado os nossos anseios e propor-nos destinos que tenham o poder de nos curar – agentes que organizem viagens para nos ligarmos às qualidades que admiramos mas que não estamos a gerar em quantidades suficientes em casa.
ou seja, uma agência de viagens psicoterapêutica alinharia os distúrbios mentais com as partes do planeta mais aptas a aliviá-los.

portugal seria destino para que distúrbios mentais?

acho até que os folhetos dessas viagens deveriam ter registos, fotografias de céus, somente isso.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s