solvitur ambulando

Paul Theroux, na sua arte da viagem, traz à tona as viagens de vários escritores. Às tantas, conta-nos como Herzog achava que o andar era uma virtude e que podia resolver. Ou seja : Herzog sabendo que a realizadora cinematográfica alemã Lotre Eisner estava a morrer em Paris, tomou estrada e fez um caminho de oitocentos quilómetros até lá a pé. Acreditando assim que ela se manteria viva se ele fosse a pé.Esta jornada é descrita em Vom Gehen im Eis (1980).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s