sinapses

Copyright : Raymond Depardon/Magnum Photos.

abandonei um pouco os romances (aguardo os meus prémios de thomas bernhard), desalinhei-me um pouco dos poemas. ando a tentar entender os mistérios do cérebro, com a viagem feita por alexandre castro caldas e com o proust de jonah lehrer. talvez no final chegue a nenhuma conclusão.

O cérebro é o maior nó do universo. Cada um dos neurónios do cérebro está ligado a milhares de outros neurónios. A consciência deduz o seu poder desta conectividade recursiva. Ao fim e ao cabo, o Eu não emerge de uma fase cartesiana discreta, mas das interacções do cérebro como um todo. Como escreveu [Virginia]Woolf, “a vida não é uma série de lanternas de um coche dispostas simetricamente; a vida é uma auréola luminosa”. Qualquer redução da consciência a um correlativo neural singular-“uma lanterna de um coche”- é por definição uma abstracção.

Jonah Lehrer, Proust era um neurocientista, pág 217, lua de papel.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s