Sentidos

@Lídia Aparício, Paris,Outubro,2008.

Paris, escreve Benjamin,”ensinou-me a arte de perder-me”. O flâneur é uma criação de Paris. A meu ver, não se consegue andar pela cidade de mapa.Paris é mesmo para se perder. Não vejo portas entre Les Halles e Tuileries, como St Germain e Quartier Latin.

One thought on “Sentidos

  1. Um abraço de uma “flâneur”, como você. (Conheci essa expressão lendo o cronista carioca João do Rio.) Me perder pelas cidades foi o que sempre gostei de fazer, e a minha maneira de viajar.

    Ana Lúcia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s