Do futuro

Entrevista muito interessante feita ao Manoel de Oliveira, pelo jornal Diário de Notícias, no dia 31 de Agosto de 2008.

Mas acha que o mundo não tem muito futuro?

Futuro há-de ter, mas toda a matéria é para morrer. Eu estive no México para receber uma medalha e soube que era de prata. E, curiosamente, perguntei :”Então, aqui, a medalha é de prata? Isto é um segundo prémio?” E disseram-me:”Não, este é o prémio mais de topo, a prata foi descoberta aqui no México. “Então fui ver os maias e havia lá um texto que dizia o seguinte, entre outras coisas : “Semeia para colheres, colhe para comeres, come para viveres”. Isto parece simples, mas é profundíssimo, e foi preciso  a recente falta de milho para as pessoas ficarem todas aflitas porque não podiam comer dinheiro.

Também gostei da entrevista que foi feita à Ana Teresa Pereira, pelo Jornal de Letras. Destacaria vários pontos, mas gostei quando ela diz que uma vez num dos seus textos para o jornal fez uma citação de um livro do Borges, que não existe. Haverá algo mais borgeseano?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s