Luzes no Crepúsculo

Na altura que passou na tela, não tive a possibilidade de ver Luzes no Crepúsculo, de Aki Kaurismäki. Agora vejo-o, graças ao lançamento da Atalanta Filmes. Interessa-me e muito o trabalho de Kaurismäki. Digo que Fassbinder filmou tão bem o desespero humano, no entanto, este realizador finlandês também sabe fazê-lo muito bem, apesar da forma ser bem diferente. Kaurismäki não coloca nada a mais, como Bresson. Luzes no Crepúsculo podia ser um filme mudo, podia ser uma tela de Edward Hopper, mas é muito mais que isso. Centra-se na história de um homem que é vigilante de lojas, uma delas, uma relojoaria. Um homem com esperanças e sonhos, sem nenhum sorriso, à espera do amor, um homem que cai numa armadilha. Curiosamente na primeira cena, aparecem três personagens a falar de escritores russos. Sim, a história que começa também podia ser um conto russo.Vejo a sombra de Robert Bresson em alguns planos, principalmente no último. A primeira luz, a derradeira, no meio de tanto crepúsculo.

4 thoughts on “Luzes no Crepúsculo

  1. « Seus filmes tem um lado humorístico subestimado que também pode ser visto em filmes de Jim Jarmusch que tem um camafeu no filme Leningrad Cowboys Go America.»

    Isto é transcrito da Wiki note-se camafeu = cameo

    http://en.wikipedia.org/wiki/Aki_Kaurism%C3%A4ki

    // agora se colocar o artigo na nossa língua ;irá suceder isto :de “cameo ” passa a camafeu … tentei três vezes espero que suceda consigo também.

    Nem o cinema pode ser levado a sério !

  2. se tivesse lido essa entrada no wikipedia, já não faria este post,

    aconteceu me isso tb eheh com o wikipedia,

    como é que o cinema pode ser levado a sério, quando a vida não é levada a sério?

    mais do que tudo, as influências do kaurismaki e bláblá , é a simplicidade do realizador em pegar numa câmara e filmar as suas personagens , …parece ser tão simples, na verdade,

  3. um bom dia !

    não é de todo ( nem foi ) minha intenção condicionar ou “observar ” fosse o que fosse ao referido ( post ) eu lembro-me agora que procurava escandinávia e não são raras as pessoas que não concordam com a definição geográfica de tal coisa …e como as pesquisas são como as cerejas fui parar ao AKI.

    É um cineasta muito interessante … com remotas ligações ao nosso país !

    mas o Jim J. mesmo nos seus piores dias constitui um apelo muito maior para um comum mortal como eu [ que à falta de melhor definição « distrai-me viver» ]

    gosto dos fotogramas que escolhes e gosto da escolha das palavras //e gosto de gostar de tal coisa //

    maldição ! já me estou a esticar novamente …

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s