Em Março

Fotogramas de Into the Wild, de Sean Penn, No Country for old men, de Ethan e Joel Coen, Eastern Promises de David Cronenberg, Estate Violenta, de Valerio Zurlini, Roma, Cittá Aperta, de Roberto Rossellini, Run Lola Run, de Tom Tykwer, La Ragazza con la Valigia, de Valerio Zurlini,Identificazione Di una Donna, de Antonioni, As Invasões Bárbaras, de Deny Arcands, Wonder Boys, de Curtis Hanson,The Conversation de Francis Ford Coppola, Rosemary’s Baby, de Polanski, My Blueberry Nights de Wong Kar-Wai e Nachmittag de Angela Schanelec.

Apesar de ser  muito violento e ter um ritmo demasiado certo, ou melhor, um compasso certíssimo, No Country For Old Men tem pormenores interessantes e tem uma personagem poderosa, o xerife que carrega consigo um passado e todo o desencanto.

Em Eastern Promises, Cronenberg volta ao seu tema caro, a violência, até ao mais rente dos ossos, até à bainha da alma. Um motorista de uma família mafiosa que quer ser “rei” e para tal vai deslizando um dominó, até às primeiras estrelas e últimas. O que mais me impressionou foi o local em que corpos eram deixados, sujo, apertado, escondido, um beco sem saída.

Estate Violenta, de Valerio Zurlini é um filme memorável. Aqui o pessimismo está abraçado com o medo das cinzas de um romance. A primeira cena de alegria, de tango e massa, e depois mais adiante uma  cena de dança com uma troca forte de olhares, entre os dois amantes, e também a chama do circo, é o fogo que arde e depois as cinzas, a violência antes do último comboio.

Ainda continuo a pensar como é que Rossellini coloca uma cena cómica antes de uma cena tão dramática, como aquele riso daquela mulher face ao resistente e depois a queda.

La Ragazza con la Valigia, de Valerio Zurlin é outro excelente filme. Depois de o ter visto, fiquei a pensar nele e ainda não consegui ter as melhores palavras. Nem sei se vou ter.

Em Identificazione Di una Donna, há um cineasta que procura um rosto para um filme e, na vida, busca a sua mulher ideal. Uma mulher com a qual pode comunicar, como ele gosta de comunicar com a natureza. Antonioni tem uma queda para as cores e aqui se vê na troca de vermelho e azul, quer da mulher ou do homem, como fossem as marcas dos sentimentos do momento. Nunca se vê os dois amantes vestidos da mesma cor.

Em The Conversation de Francis Ford Coppola, há um homem que depois de muitos anos a fazer o que faz, começa a ver o outro lado, o da responsabilidade e o da moral, o que é certo e o errado. Não há uma obsessão por uma imagem como Blow Up, mas por sons ,por uma conversa. A cena final é o final mais desolador que poderia haver. O som do saxofone numa casa destruída e cortada com qualquer outro som (ou não).

My Blueberry Nights de Wong Kar-Wai não é decepcionante, mas depois de atravessar todo o filme, encontro do outro lado da rua, o mesmo Wong Kar-Wai, a utilizar a mesma bagagem. Gostava que Kar-Wai surpreendesse com outro filme sublime, mas aqui está longe. Agrada-me ver um road-movie, porque há sempre estradas, e àqueles céus são de “morrer” naquelas estradas. Uma mulher que sai da sua cidade, para se afastar de um desgosto amoroso e para se encontrar com ela mesma, cruza com outras aventuras, com outras histórias e volta. Tem à sua espera o homem da tarte de cereja e das batatas fritas com porco, o homem que tem como a câmara de vigilância do seu restaurante, como o seu diário. A banda sonora é estupenda, começando com Cat Power, com o seu The Greatest, passando pelo Try a little Tenderness, de Otis Redding, e pelo Harvest Moon de Neil Young.

Nachmittag de Angela Schanelec é um óptimo filme, que adapta a Gaivota. Fiquei surpresa com a qualidade do mesmo, a qualidade fotográfica e a clareza sonora. Fez-me lembrar Bergman, em especial na cena dos jovens perto do rio, mas isso não interessa nada. É um filme que vou rever com toda a certeza.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s