Número Sete

Porto, Outubro, 2007.

O outono numa parede marginal da foz, com reflexos de mar na janela e pigmentos de sol num gato escuro, noite que estava escondida no lençol. Um gato que não quer saber dos carros que passam rés à sua janela, somente de olho no farol, ou nas gaivotas que povoam a praia. Era domingo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s