Ferro 3

de Ferro 3, Kim Ki-Duk.

Premiado em Veneza 2004, este filme do coreano Kim Ki-Duk tem como pano de fundo um jovem (Seung Yeon Lee) que vagueia na sua mota à procura de casas vazias, com a armadilha de panfletos de pizzas. Ocupa essas casas até ao retorno dos donos, nesse tempo, come, lava e estende a roupa, vê televisão, conserta o que se encontra avariado (há sempre um objecto avariado nessas casas) e entre estas tarefas reais, tira fotografias, como fizesse parte daqueles espaços. Um dia, numa dessas julgadas vazias, encontra Tae-Suk, que sofre de maus tratos do marido e que se junta à ele na mesma errância.

Cada tacada de golfe cai no buraco da crítica à burguesia , cada chegada à cada casa vazia é um encontro com o consolo da habitação. Um filme carregado de silêncios, marcado pela solidão e elevado pelo amor. Por final, há o heroísmo de um jovem que joga com a sua própria sombra e cai na invisibilidade ou.

Uma balança, dois corpos, sintonizados no zero, chegam a uma definição de realidade ou de sonho? Duas almas em comunhão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s