Volver


Vi hoje Volver e não tinha grandes expectativas, nem esperava uma obra-prima. Depois de dois filmes centrados em homens,o realizador espanhol volta ao seu velho tema, as mães e as mulheres, e o seu mundo de relações. Não me surpreendeu ao voltar a uma série de pormenores, que já são a sua marca. Agora não estava a contar que ele fosse buscar Bellisima de Visconti para o final e que fizesse aquela dança de planos. E fez-me lembrar tanto Buñuel, no final, dois contentores de lixo a ser arrastados pelo vento de leste, duas portas abertas e uma passagem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s