Gabrielle

Gabrielle, de Patrice Chéreau, tem muito a seu favor, duas interpretações estupendas, a de Isabelle Huppert e de Pascal Greggory. O filme se desenrola formalmente numa dança poética entre o preto-e-branco e cor, entre música muito alta (em concordância com toda a confusão sentimental, tensão) e silêncios apertados,entre diálogos e monólogos, com base no romance de Joseph Conrad, The Return. Ora inteligentes, ora espicaçados, ora violentos, ora cruéis, os diálogos (tanta palavra) assentam paradoxalmente na ausência de comunicação (duas linguagens diferentes) que existe entre um casal parisiense, do séc XIX, de uma mulher cansada de um marido, que a vê como uma peça da sua colecção. (Não é tão linear como a última frase escrita). Há noites longas, conversas cruzadas, olhares, frases à negro, mise en scene, uma carta de despedida,um retorno,passos apressados a subir uma escada, entrada em cena,mãos abertas e veias, todo o peso num passo em que ele dá, a criada descansa-lhe os sapatos e ela pergunta quando é que foste feliz. Porque é que ela voltou? Isabelle encarna muito bem toda a sua dor, Pascal Greggory o seu abandono. Gabrielle não é um obra prima de Patrice, um work in progress, um caminho, um exercício a roçar muito o literário. Mas ainda bem que o fez.

   

2 thoughts on “Gabrielle

  1. Nada como ter alguém que nos descanse os sapatos. Gabrielle foi-se embora sem me dar tempo de o ver. Terei que me vingar no Visconti, à guisa de: “…eram dois pastelinhos de bacalhau… Então dê-me mais dois copinhos de branco!” (ou coisa que o valha).

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s