Eles Eram Muitos Cavalos

Amanhã, à uma da manhã, no canal dois,no Magazine,Luiz Ruffato fala d’ Eles Eram Muitos Cavalos,quadrante edições.

 “Evitava amizades, almejava estar sozinho. Nas folgas, pegava o trem e se mandava para São Paulo, andar sem rumo, a Praça da Sé, a Praça da República, o Viaduto do Chá, o Viaduto Santa Ifigênia, o Vale do Anhangabaú, o Brás, o Museu do Ipiranga, o Zoológico, a Avenida Paulista”. Grande parte da filosofia foi feita em trânsito, andando. O que a gente descobre andando? O que o personagem descobre andando?

Andando temos contato com o outro, temos a oportunidade de refletir, de verificar na prática que existem outras maneiras de ser, de pensar. E isso estimula a tolerância, a solidariedade, a certeza de que somos muitos e nada.

Continua e começa aqui a entrevista com o escritor brasileiro.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s