Apontamentos # 2

Quero agradecer os posts simpáticos da Cris, da Ana, e do Alexandre Andrade, que estão também relacionados com a minha mudança de endereço, de blogger para wordpress. E também a simpatia da Ana,que segundo ela, o meu post anterior é o post dia. Mas, na verdade, é post de momento.

Agora, voltando um bocadito atrás, relendo o meu fio de memória, quanto às cenas, vejo o quanto ficou para trás. E são mesmo muitas. Não há modo de aglutiná-las todas assim.A memória vai sempre deixar um fiozinho solto. E ainda bem que assim seja. Neste momento, lembro-me de outra, de Primavera Tardia,de Ozu, na cena final, quando o pai descasca a maça. Acho que nesta cena está muito, com tão pouco.

3 thoughts on “Apontamentos # 2

  1. Sim, o post das cenas é lindo. Fez-me ficar a pensar em tantas coisas.
    Sabes do que me lembrei? Truffaut, no Jules et Jim e no Duas Inglesas e um continental, tem uma frase que se repete. No primeiro é Jules que o diz a Catherine e no segundo é Claude que a diz a Muriel. “Gosto da tua nuca porque é a única parte de ti que posso olhar sem ser visto”, algo assim. Lembras-te? Adoro essa frase.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s